CPMI encerra depoimentos de pessoas ligadas ao governador do DF 

Foi encerrado há pouco o depoimento de Cláudio Monteiro, ex-chefe de gabinete do governador do Distrito Federal (DF), Agnelo Queiroz, à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga as relações do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com agentes públicos e privados.

Em seguida, o presidente da comissão, senador Vital do Rego Filho (PMDB-PB) chamou o ex-assessor da Casa Militar do DF Marcelo de Oliveira para prestar seu depoimento. Marcelo de Oliveira possui habeas corpus concedido pela ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), e decidiu ficar em silêncio e foi dispensado.

O outro depoente convocado, João Carlos Feitosa, ex-subsecretário de Esportes do DF, que também tinha habeas corpus concedido pelo ministro do STF Marco Aurélio de Mello, decidiu não prestar depoimento e também foi dispensado. Dessa forma, o presidente encerrou a reunião da CPMI.