Relator do Conselho de Ética do Senado pede cassação de Demóstenes Torres 

Brasília - O senador Humberto Costa (PT-PE), relator do processo de quebra de decoro do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), no Conselho de Ética, pediu a cassação do mandato do parlamentar na tarde desta segunda-feira (25).

No voto, que está sendo lido neste momento para os demais integrantes do conselho, Costa declarou que Demóstenes atuava como um braço político do esquema de jogos ilegais montado pelo empresário goiano Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

“Considerado todo conjunto da obra, é impossível não concluir que ela o desabona. Quem julga somos nós, mas é o seu passado que o condena", disse Costa.

Cachoeira está preso desde fevereiro apontado pela Polícia Federal como suspeito de comandar uma rede criminosa com a participação de empresários e políticos. De acordo com o relator, Demóstenes Torres usou seu mandato para beneficiar o empresário.

O documento tem 77 páginas. A primeira parte (9 páginas) faz uma descrição do processo, O voto corresponde às 68 páginas restantes.

Depois da explanação de Humberto Costa, o relatório será encaminhado para a Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Depois seguirá para votação.

Com informações da Agência Brasil