Segunda maior central sindical do Brasil tem novo comando

A Força Sindical, segunda maior central sindical do Brasil, está sob novo comando. O deputado federal e até então presidente, Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), deixou hoje o comando da entidade para se concentrar na campanha municipal para a prefeitura de São Paulo, na qual o pedetista é pré-candidato.

Assume no lugar de Paulinho, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Miguel Torres. Será a segunda vez que a Força ficará sob a coordenação de Torres, que em 2010 já havia assumido o cargo por conta da liçenca de Paulinho, que afastou-se da cadeira para concorrer a reeleição como deputado federal pelo estado de São Paulo.

"Conto com a colaboração de todos para levar a Força Sindical cada vez mais à frente das lutas em defesa dos interesses dos trabalhadores brasileiros", declarou o novo presidente, que está no movimento sindical desde 1979 e já coordenou a Campanha de Arrecadação de Alimentos aos Irmãos Nordestinos e a Marcha para Brasília pelo pagamento das perdas do FGTS.

Já Paulinho da Força, presidente licenciado da Força Sindical, afirmou que continuará sua luta pela classe trabalhadora. "Vou continuar exercendo o mandato de deputado federal e defendendo os direitos dos trabalhadores".

Eleições

Segundo projeções internas do PDT paulista, Paulinho da Força deve angariar entre 12 %e 15% do eleitorado da cidade de São Paulo. Dessa forma, de acordo com a avaliação da sigla, o partido e o candidato se tornarão peça-chave no segundo turno na disputa pela capital mais importante do país.