Funcionário de fábrica morre preso em máquina em SP 

Um mecânico de manutenção de 47 anos morreu na noite de sexta-feira preso em uma máquina que produz chapas de compensado, em uma fábrica de Botucatu, a 244 km de São Paulo. De acordo com o boletim de ocorrência, Carlos Alberto Athanazio Neto, conhecido por Cal, concertava um maquinário na empresa Eucatex quando ficou preso nas engrenagens da esteira rolante e teve diversos ferimentos no corpo.

O funcionário chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu a caminho do hospital. O acidente ocorreu por volta das 22h20. A máquina que a vítima operava é uma esteira rolante, que transporta pedaços de eucaliptos para serem picados e transformados em chapas prensadas.

Segundo um colega de trabalho, o homem estava fora do seu expediente. "Ele estava dobrando o turno. Ele fez o horário das 7h às 13 h, mas dobrou o horário de serviço e sofreu o acidente no final da noite", relatou o trabalhador da Eucatex que não quis se identificar.

A empresa foi contatada para falar sobre o acidente, mas informou que todos estavam muito abalados e que só iriam se pronunciar na segunda-feira. O enterro de Carlos Alberto Athanazio acontecerá às 17h deste sábado, no Cemitério Municipal de Botucatu.