Polícia prende quarto suspeito de degolar sete pessoas em chacina em GO 

A Polícia de Goiás prendeu um quarto homem suspeito de envolvimento no assassinato de sete pessoas que foram degoladas em uma fazenda de Doverlândia, no último sábado. Já haviam sido presos, na segunda-feira, Aparecido Souza Alves, que confessou participação no crime, Célio Juno Costa da Silva, sobrinho do fazendeiro morto, e o comerciante Alcides Batista Barros. 

O homem preso hoje não teve o nome divulgado. As informações são da rádio CBN.

Aparecido, 23 anos, confessou em depoimento ter sido contratado por R$ 50 mil para cometer o crime. A intenção seria assassinar o dono da fazenda, próxima à rodovia GO-221, mas outras seis pessoas acabaram degoladas por terem visitado o local durante a ação dos criminosos. O jovem foi preso com um revólver, a espingarda do fazendeiro e roupas sujas de sangue. 

O suposto contratante, residente em Minas Gerais, também foi preso e nega as acusações. Entre os mortos estavam um filho do dono da fazenda, um funcionário e amigos que visitaram o local. O corpo de uma jovem de 24 anos foi encontrado sem roupas, o que leva a polícia a levantar suspeita de estupro seguido de morte.