Professores da rede estadual de São Paulo fazem manifestação 

Professores da rede estadual de São Paulo vão realizar uma assembleia nesta sexta-feira, a partir das 14h, no Vão Livre do Museu de Arte de São Paulo (MASP), para decidir se entram em greve. Segundo o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), o principal motivo do protesto é o cumprimento da lei nacional do piso do magistério, que não é seguida pelo Estado.

A assessoria de imprensa da Apeoesp informou que existe um acirramento por causa da jornada de trabalho dos professores. Conforme está previsto na lei, as atividades extraclasse, como a elaboração de provas e a organização de aulas exigem tempo e deveriam ser remuneradas. Ainda segundo a assessoria, este é apenas um dos problemas que os professores enfrentam. Existe também a questão da violência nas escolas, a falta de estrutura, de profissionais e de bibliotecas.

A paralisação vai afetar as cerca de 5 mil escolas, quase 6 milhões de estudantes e mais de 220 mil professores no Estado de São Paulo.