Oposição promove ato simbólico para coletar assinaturas para a CPMI

Brasília - Os partidos de oposição no Congresso Nacional (Câmara e Senado) fizeram um ato público de assinatura do requerimento que pede a criação da comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) para investigar a relação de políticos, agentes públicos e privados com o empresário de jogos de azar Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Os deputados e senadores da oposição (PSDB, DEM, PSOL e do bloco PPS/PV), cobraram dos parlamentares que integram a base do governo celeridade na coleta das assinaturas e a posterior divisão dos cargos de comando da CPMI com a oposição.

“Esse ato é mais um motivo para pressionar a base do governo do seu compromisso [de criação da CPMI]. Essa comissão não é mais um instrumento da minoria, mas da sociedade”, discursou o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP). “É mais um gesto para que fique claro que os partidos da oposição não podem ser envolvidos em especulações sobre o suposto recuo na criação da CPMI”, pontuou o líder tucano no Senado, Álvaro Dias (PR).

Mesmo reconhecendo a inferioridade numérica das bancadas de oposição, Álvaro Dias defendeu a divisão dos cargos de comando da CPMI como uma prova de que o governo não pretende “abafar” os trabalhos da comissão de inquérito. “Com todos os cargos de comando [presidência e relatoria] os governistas poderiam selecionar seus alvos [para serem investigados]”.

De acordo com o líder do DEM na Câmara, deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), até o momento 23 dos 27 parlamentares da bancada assinaram o requerimento de criação da CPMI. Os demais assinarão ainda hoje. Já na bancada do PPS, apenas um dos 11 deputados não assinou porque está em viagem ao exterior. O líder do PSDB, Bruno Araújo (PE) informou que até o final do dia, com exceção de um deputado que está licenciado por motivo de saúde, todos os 53 parlamentares na Câmara assinarão o requerimento.

O líder tucano na Câmara ficará responsável por centralizar todas as assinaturas dos parlamentares da oposição para repassá-las para anexar ao requerimento de criação da CPMI.