Após perder enterro da mãe, Cachoeira consegue transferência para Brasília

Depois de, segundo sua advogada, ser impedido de participar do sepultamento de sua mãe, o empresário  Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, obteve liminar para deixar o presídio de segurança máxima de Mossoró (RN), nesta segunda-feira (16/4).

A transferência do acusado de encabeçar mega esquema de jogos ilegais deve acontecer nos próximos dias, mas ainda não tem data fixada. O empresário ainda não foi informado da decisão.

Em Mossoró, Cachoeira passa mais de 20 horas trancado, com direito a apenas duas horas de banho de sol por dia. Ele ainda tem direito a uma visita semanal da família pelo período de três horas.