SP: PMDB tenta atrair apoio de DEM a Gabriel Chalita 

Enquanto o PSDB ainda avalia se dará ao DEM a vaga de vice na chapa do pré-candidato a prefeito de São Paulo José Serra, o PMDB não esconde a intenção de atrair o apoio do partido ao deputado federal Gabriel Chalita, adversário do tucano. "Nossa expectativa é que eles componham conosco a chapa majoritária. Se o Serra não der o vice ao DEM, nós estamos dispostos a dar", disse o deputado estadual e presidente do PMDB no Estado, Baleia Rossi.

Aliado histórico do PSDB, o DEM já anunciou que só apoiará Serra se puder indicar o candidato a vice-prefeito. Entretanto, a cúpula tucana ainda não deu uma resposta ao partido e estuda outras duas opções: formar uma "chapa pura" com um correligionário ou escolher um vice do PSD, partido do prefeito Gilberto Kassab, que rompeu com o DEM e é um dos maiores aliados políticos de Serra. No entanto, segundo Rossi, os partidos ainda não chegaram a discutir essa possibilidade oficialmente.

Já Chalita defendeu que, com o PMDB, o DEM não teria a "dificuldade" que vem enfrentando para obter uma resposta do PSDB. O o pré-candidato afirmou ainda que, caso os democratas decidam pela aliança, seria "natural" que indicassem o vice. "Nós gostaríamos muito que o DEM participasse, mas vamos respeitar a decisão do DEM, porque eles estão conversando com o PSDB. (...) Mas nós procuramos o DEM, conversamos várias vezes com o DEM, sinto que ali a maioria do DEM gostaria de fazer uma parceria conosco", disse.

No entanto, segundo Chalita, não foi oferecida oficialmente a vaga de vice: "mas eu acho que seria natural. É um partido grande, que tem vários vereadores, que tem tempo de televisão, acho que vem pra somar. Enfim, não chegamos a fechar essa definição de vice, mas conosco eles não teriam essa dificuldades", afirmou.

A tendência é que o PSDB aguarde uma decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para bater o martelo sobre a vaga de vice, já que a Corte ainda precisa votar se o PSD terá direito a tempo de TV nestas eleições, por ser um partido novo. Até agora, dois partidos já declararam apoio a Chalita: o PTC (Partido Trabalhista Cristão) e o PSC (Partido Social Cristão), e nesta sexta será anunciado o terceiro apoio, desta vez, do PSL (Partido Social Liberal).

Chalita é a grande aposta do PMDB para voltar a ser um partido protagonista no Estado - na próxima quarta-feira (18), ele será a estrela da propaganda partidária que irá ao ar na TV -, mas a legenda também investe em outras cidades estratégicas e, em 2012, irá lançar cerca de 300 candidatos próprios e 150 vices.

"O PMDB quer voltar a ser protagonista e aposta nas candidaturas majoritárias para reconquistar esse espaço (...) E a orientação é de total liberdade em relação às alianças, desde que respeite as questões locais. Então em várias cidades fechamos com o PT (aliado nacional), mas em vários municípios vamos com o PSDB (tradicional aliado em São Paulo)", completou Rossi.