Governo nega saída de subchefe que teria relações com Cachoeira 

A Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República rebateu as informações de que o subchefe de assuntos federativos, Olavo Noleto, poderia ser afastado do cargo por ter supostamente relações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Segundo reportagem desta terça-feira do jornal O Globo, Noleto tem supostas ligações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Ele seria citado no relatório da Operação Monte Carlo da Polícia Federal que desarticulou uma rede de cassinos ilegais no entorno do Distrito Federal e identificou tentáculos ligando a quadrilha a funcionários públicos e políticos.

"A Secretaria de Relações Institucionais informa que são infundadas as informações sobre eventual afastamento do subchefe de Assuntos Federativos, Olavo Noleto, já que não existe qualquer indício de irregularidade em relação à sua conduta que possa justificar seu afastamento", diz um trecho da nota.

Ainda segundo o jornal, o subchefe de assuntos federativos já deu explicações à ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, sua superior direta, e ao ministro da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho, importante interlocutor político do Planalto. Ele teria dito que conhece o contraventor Carlinhos Cachoeira como todos os que circulam no meio político goiano, mas que teria se negado a defender os interesses ou a ter envolvimento com a quadrilha do bicheiro.

A informação também foi negada pela pasta. "Não existiu uma suposta reunião entre Noleto, o ministro Gilberto Carvalho e a ministra Ideli Salvatti, nos termos relatados pela imprensa", conclui o texto divulgado no início da tarde desta terça-feira.