Defesa pede à Justiça remoção de Cachoeira de presídio em Mossoró

Na última terça-feira, advogados de Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, pediram à Justiça a sua remoção do presídio federal de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte. 

A defesa pede que ele saia do sistema prisional federal, que tem regras mais rigorosas de segurança, mas não indica um presídio específico para o qual Cachoeira poderia ser removido. O objetivo seria levá-lo uma penitenciária em Goiás, onde poderia ficar próximo de familiares e advogados. A defesa de Cachoeira é comandada pelo ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos.

Suspeito de comandar rede de jogo ilegal em Goiás, Cachoeira foi preso em 29 de fevereiro pela Operação Monte Carlo, da Polícia Federal.

Leia também:

>> Operação Monte Carlo: confira a íntegra dos documentos

>> Escutas mostram envolvimento da Delta e da imprensa

>> Delegados da PF e oficiais da PM na 'teia' de Cachoeira

>> Agente da Abin teria envolvimento com Cachoeira

>> Justiça tem que dar exemplo, diz Protógenes