Cachoeira repassou operações da PF para aliado de Perillo, diz relatório 

Um relatório da Polícia Federal afirma que Eliane Pinheiro, chefe de gabinete do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), recebeu do empresário Carlinhos Cachoeira informações sigilosas sobre operações policiais, que prejudicaram investigações. A denúncia foi feita no jornal Folha de S. Paulo desta quarta-feira.

Eliane teria tomado conhecimento de informações sobre os alvos da Operação Apate, que investigou, em 2011, supostas fraudes tributárias em prefeituras do interior goiano. 

Cachoeira teria trocado uma série de telefonemas e mensagens de texto com a chefe da gabinete, que seria, de acordo com conclusão da Polícia Federal, a responsável por informar o prefeito Geraldo Messias (PP), de Águas Lindas de Goiás, que é aliado de Perillo. 

Eliane teria, ainda, utilizado uma linha Nextel habilitada nos Estados Unidos, acreditando estar imune aos grampos da PF.