Cidade de Alagoas instala 20 câmeras HD após tráfico matar crianças 

Após o assassinato de duas crianças - um a pedradas, outro a facadas no rosto - em menos de uma semana, a prefeitura de União dos Palmares, na zona da mata alagoana, investiu R$ 120 mil para a compra e o aluguel de 20 câmeras para monitorar o município. Desde o inicio do ano, 14 pessoas foram assassinadas na cidade, que tem pouco mais de 60 mil habitantes.

As duas crianças, de 10 e 12 anos, foram mortas, segundo a polícia, por envolvimento com o tráfico de drogas. Dois adolescentes presos na semana passada confessaram os crimes e disseram que as crianças "deduravam" a ação de traficantes na região.

Neste sábado, a prefeitura da cidade instalou as 20 câmeras com resolução HD, em condições de identificar placas de carros e rostos. Duas delas ficam em pontos próximos aos locais das mortes - nos arredores da estação do trem e da rodoviária.

"Esse equipamento vai dar agilidade ao trabalho da polícia", disse o prefeito, Areski Freitas. Os equipamentos dividiram a opinião dos moradores. "Acho que deveria ter outras prioridades, coisas que os outros não fazem", opinou a dona de casa Marizete da Silva. "A segurança melhora um pouco", avaliou o advogado André Gustavo Paiva, seguido pelo mototaxista Welingtton Sarmento. "As câmeras ajudam na segurança, vão melhorar a ação da polícia." Alagoas é líder nacional em assassinatos, segundo levantamento do Ministério da Justiça.