Delegado e policiais são presos por cobrar propina no Recife 

Um delegado e quatro policiais civis foram presos na manhã desta quarta-feira durante a Operação Corsário, realizada pela Polícia Civil de Pernambuco. Eles estavam à frente da Delegacia de Repressão aos Crimes contra Propriedade Imaterial, mais conhecida como Anti-Pirataria. Segundo informações do delegado responsável pelas investigações, Oswaldo Morais, o grupo costumava apreender produtos de comerciantes e fabricantes e só liberava a mercadoria mediante o pagamento de propina.

O grupo deve responder pelos crimes de corrupção ativa, condescendência criminosa peculato e formação de quadrilha. De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos eram investigados há mais de um ano. A denúncia partiu de um comerciante que não aceitou pagar a propina. Além dos cinco mandados de prisão, foram cumpridos nova mandados de busca e apreensão.

A polícia apreendeu na casa dos presos inquéritos policiais que deveriam estar na delegacia. Foram encontrados também cerca de US$ 45 mil, mais R$ 60 mil e uma quantia não informada em euros, além de ecstasy e cocaína. Os suspeitos devem ser transferidos para o Centro de Observação e Triagem Professor Everado Luna, o Cotel, no município de Abreu e Lima, região metropolitana do Recife.