CCJ do Senado adia votação para mudar regimento interno

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou, nesta quarta-feira, a votação da reforma que altera o Regimento Interno da Casa, cortando número de funções comissionadas e extinguindo secretarias. O relator, senador Benedito de Lira (PP-AL), chegou a ler o texto final, mas um pedido de vistas coletivas impediu que a matéria fosse votada.

A ideia de alterar o regimento que normaliza os atos administrativos do Senado surgiu durante a crise do atos secretos, em 2009, quando foram reveladas decisões oficiais que acabavam beneficiando alguns parlamentares e eram guardadas em sigilo.