SP: Tribunal de Justiça reconhece que pagou o dobro a juízes 

A Comissão de Orçamento do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo concluiu que desembargadores da Corte receberam, na última década, verbas salariais atrasadas acrescidas de juros de 1% ao mês, o dobro do que a legislação determina. Segundo o TJ, a taxa deveria ser de 0,5% mensalmente, conforme propôs a comissão ao Órgão Especial do TJ. De acordo com o recém-empossado presidente do Tribunal, Ivan Sartori, alguns desembargadores podem ser obrigados a devolver dinheiro. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Sartori disse que a alteração pode atingir alguns dos 29 desembargadores investigados sob suspeita de ter recebido quantias de até R$ 1,5 milhão. O Tribunal não informou o valor que teria sido pago a mais nesses dez anos, mas Sartori afirmou que, percentualmente, sua estimativa é a de que a medida reduza em cerca de um terço o valor devido aos desembargadores.