Mulher é indiciada por queimar filhote de pitbull com soda em Goiás

O delegado Luziano de Carvalho, titular da Delegacia do Meio Ambiente (Dema), indiciou nessa quinta-feira Valdimira Ribeiro Queiroz, 53 anos, acusada de ter queimado 80% do corpo de um filhote de pitbull de quatro meses usando uma mistura de álcool e soda cáustica. O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro, no setor Orlando de Morais, em Goiânia (GO), e foi consequência de uma briga de família.

Valdimira é mãe e vizinha da dona do cachorro, Claudirene Ribeiro de Queiroz. As discussões eram frequentes entre as duas. O ápice foi a recusa de Claudirene ao pedido de Valdimira de construir uma casa no terreno para uma outra filha dela. Em represália, a acusada teria ameaçado matar a mãe do filhote, alegando estar irritada com os latidos dos cachorros, mas acabou atingindo "Pluto" quando os donos da casa haviam saído.

Valdimira foi indiciada por maus tratos, enquadrada no artigo 32 da Lei n° 9.605, de fevereiro de 1998, a Lei dos Crimes Ambientais. Ela pode ser condenada a pena de detenção que varia de três meses a um ano, além de multa de R$ 3 mil. O filhote, que ficou deformado, é tratado desde a crueldade em uma clínica veterinária. Quando melhorar, ele será encaminhado para adoção.