AL: menino de 10 anos é morto a tiros e tem orelha arrancada 

Uma criança de 10 anos é a décima vítima da violência na cidade de União dos Palmares, na zona da mata de Alagoas, em menos de duas semanas. Segundo a Polícia Civil, o garoto foi assassinado com tiros na cabeça e tinha marcas de tortura - uma das orelhas da vítima foi arrancada.

A polícia acredita que o crime tenha sido uma execução, porque o menino vinha sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar de União dos Palmares, já que, supostamente, teria ligação com traficantes da área central do município.

"Os mortos por envolvimento com o tráfico de drogas estão cada vez mais jovens. Um exemplo disso é o chefe do tráfico de Murici, que tem apenas 16 anos", disse o delegado Gustavo Pires, de União dos Palmares. "Para que isso acabe, a legislação tem que mudar. A maioridade penal tem que abranger os adolescentes também", disse o delegado.

Nesta sexta-feira, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB-AL), Omar Coêlho de Mello, designou um advogado para monitorar os índices de violência na cidade. Na próxima terça-feira, haverá uma manifestação em União contra os crimes na região.

União dos Palmares teve papel fundamental na história brasileira: lá, o líder negro Zumbi formou o Quilombo dos Palmares no século 17, a primeira tentativa de República nas Américas, formada por escravos fugitivos. O Quilombo foi destruído pelos bandeirantes paulistas, em 1695.