Com recadastro de 80% dos eleitores, Goiânia pode ampliar prazo 

Os eleitores de Goiânia (GO) têm até amanhã para fazer o recadastramento biométrico, obrigatório para que estejam aptos a votar nas eleições municipais deste ano. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), cerca de 80% do eleitorado havia feito o procedimento nesta quarta-feira - índice considerado a meta mínima do município. Na tarde de hoje, o tribunal deve anunciar se haverá ou não prorrogação do prazo.

"Hoje pela manhã nós registramos 80% do eleitorado atendido, atingindo a meta mínima estipulada. Goiânia tem um universo de cerca de 910 mil eleitores, dos quais 730 mil já fizeram o recadastramento, que começou no dia 11 de abril de 2011", afirmou Bruno Rocha, assessor de imprensa do TRE-GO.

O município conta com sete pontos de recadastramento fixos e um itinerante. Entre os pontos fixos estão os centros de atendimento ao eleitor da avenida 4ª Radial e da avenida Anhanguera, que funcionam de segunda a sábado, das 7h às 18h. O centro de atendimento da avenida Mutirão fica aberto todos os dias, inclusive aos domingos, também das 7h às 18h. O recadastramento também pode ser feito nas quatro unidades do Vapt Vupt - Praça da Bíblia, Banana Shopping, Araguaia Shopping e Praça A (Campinas) - , que abrem das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e entre 8h e 13h aos sábados.

"Os eleitores estão enfrentando muitas filas ao longo deste mês de fevereiro, muita gente deixou para última hora. Nós estamos atendendo na nossa capacidade máxima. Dos cerca de 10, 12 mil pessoas que comparecem aos pontos de atendimento diariamente, 8,5 mil conseguem fazer o recadastramento", disse Rocha. De acordo com o assessor, a direção do tribunal concederá uma entrevista coletiva às 16h desta quarta-feira, em que poderá ser anunciada uma prorrogação no prazo de recadastramento.

Serviço

O prazo para o recadastramento biométrico dos eleitores de Goiânia se encerra na próxima quinta-feira, 1º de março de 2012. O procedimento é obrigatório para todos os eleitores, sendo que o não comparecimento acarretará no cancelamento do título. Quem não se recadastrar não poderá obter empréstimo em qualquer estabelecimento de crédito; renovar matrícula em escolas e universidades; inscrever-se em concurso público; tirar passaporte, identidade e CPF; receber remuneração, caso seja funcionário público; ou requerer aposentadoria no INSS.

O recadastramento é o procedimento necessário para que a população vote na nova geração de urnas biométricas, que reconhecem o eleitor através da sua impressão digital. O mecanismo facilita a identificação do eleitor e diminui o tempo gasto no dia da votação, além de representar uma maior segurança contra fraudes eleitorais. Os cidadãos que passam pelo recadastramento têm uma amostra de sua assinatura colhida, são fotografados e têm suas impressões digitais capturadas.

O sistema biométrico foi utilizado pela primeira vez nas eleições municipais de 2008, como projeto piloto em três municípios brasileiros - São João Batista (SC), Colorado do Oeste (RO) e Fátima do Sul (MS). Em Goiás, o primeiro município a passar pelo processo foi Hidrolândia, que recadastrou seus eleitores para as eleições de 2010. A expectativa é de que, em 10 anos, todo o País possa utilizar as novas urnas biométricas.