Operação da PF apura fraudes em licitações públicas em MG

A Polícia Federal (PF) desencadeou nesta terça-feira uma operação para apurar fraudes em licitações públicas federais praticadas por uma quadrilha sediada em Juiz de Fora, a 225 km de Belo Horizonte (MG). A Operação Mercúrio cumpriu seis mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora.

As diligências foram realizadas nos municípios de Juiz de Fora e de Ewbanck da Câmara, onde havia endereços fictícios fornecidos pela quadrilha. Por meio de empresas constituídas em nome de "laranjas", a organização criminosa realizava diversos contratos com a administração pública federal, incluindo o Judiciário e o Ministério Público.

De acordo com a PF, as investigações apontam para a existência de contratos de prestação de serviços, com indícios de fraudes com órgãos como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Advocacia Geral da União (AGU), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a Receita Federal, o Tribunal Superior do Trabalho, o Ministério do Trabalho e o Ministério Público Militar, entre outros.

Foi recolhida durante as seis buscas realizadas em Juiz de Fora e região farta documentação que aponta para prática dos delitos como formação de quadrilha, falsidade ideológica, fraudes em licitações públicas, lavagem de dinheiro e uso de documentos falsos, além de outras irregularidades.