Ministro garante que não vão faltar recursos para pesquisas na Antártida 

Não vão faltar recursos para a continuidade das pesquisas brasileiras na Antártida, disse o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp. No último sábado, um incêndio destruiu parte da Estação Comandante Ferraz, base militar e científica operada pela Marinha naquele continente.

"A base tem de ser reconstruída, e reconstruída de forma a aproveitar as oportunidades, dentro do pior cenário", afirma Raupp. De acordo com o ministro, a nova base deve ser mais adequada para a realização de pesquisas. "Não faltarão recursos para a retomada completa dessa atividade", garante o ministro.

"Vamos ter de fazer uma reavaliação do nosso orçamento para ver o que podemos investir lá. E certamente poderemos investir lá para minimizar todo esse impacto negativo", diz o ministro.

O ministro também informa que se reunirá em breve com os pesquisadores chefes ou responsáveis pelos trabalhos na base brasileira para encontrar uma maneira de não se interromperem os trabalhos na região.

De acordo com Raupp, as pesquisas realizadas na região têm importância estratégica para o País. "Em primeiro lugar, pelas pesquisas das condições da Antártida e pelo conhecimento atmosférico e oceânico, que influenciam a vida aqui na América do Sul e no Brasil, e também pelo tratado para ocupação da Antártica por todos os países do mundo. Temos de fazer pesquisas lá para termos direito a ter uma posição na Antártica", explica.