Beira-Mar continua peso em regime disciplinar especial 

O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, vai continuar preso em penitenciária federal de segurança máxima, em regime disciplinar diferenciado. Ele teve novo pedido de habeas corpus negado pelo desembargador convocado para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) Adilson Vieira.

De acordo com a defesa do traficante, ele estaria sofrendo constrangimento ilegal ao cumprir suas penas em regime disciplinar diferenciado, ao qual foi submetido pelo prazo de 120 dias. A defesa requereu a concessão de liminar para que fossem suspensas restrições não previstas na Lei de Execução Penal, como a proibição de contato físico com qualquer visitante, inclusive crianças, e permissão para banho de sol na própria cela.

Pedido de liminar idêntico tinha sido negado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em habeas corpus cujo mérito ainda está pendente de julgamento. O ministro convocado Macabu aplicou a Súmula 691 do Supremo Tribunal Federal, que impede o julgamento de habeas corpus nessa hipótese.