Sobe para 49 número de homicídios em Salvador e região metropolitana 

Somente na sexta-feira, 28 homicidios foram registrados

Salvador ja registra 49 homicídios durante à greve de policias militares na Bahia, a informação e da Secretaria de Segurança Pública (SSP). A paralisação da policia gerou uma onda de violência, com saques, assassinatos e fechamento do comércio.

Na quarta feira a SSP confirmou 7 homicídios, na quinta mais 13 casos. Foram registrados homicídios em Ipitanga, Engomadeira, Sete de Abril, Madre de Deus, Jaguaribe, Bom Juá, Liberdade e Vila Canária.

No bairro de Pituaçu uma chacina deixou quatro mortos e em Engomadeira um atentado matou três pessoas e deixou um homem feriado - atingido por um tiro no pé. 

Oito pessoas foram presas ao arrombar uma loja de eletrônicos na Baixa dos Sapateiros, e outras  três pessoas foram detidas suspeitas de realizar arrastões na região do Vale das Pedrinhas. Assustados com a onda de violência os comerciantes da região fecharam as portas.

É esperado para hoje a chegada de 600 militares que reforçaram o policiamento ostensivo feito pelos 950 homens da Força Nacional. Pelo menos 2.350 homens, das Forças Armadas de seis estados, foram deslocados para a região.

Os policiais militares exigem a criação de um plano de carreira, pagamento da Unidade Real de Valor, adicionais de periculosidade e insalubridade, gratificação de atividade policial incorporada ao soldo e anistia, revisão do valor do auxílio alimentação, melhoria nas condições de trabalho, entre outros pontos. Cerca de 10 mil policiais aderiram a greve.