MPF instaura inquérito para apurar vazamento de petróleo no litoral do RS

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul (MPF/RS) anunciou nessa sexta-feira a instauração de um inquérito civil público para investigar os fatos e as consequências do vazamento de petróleo na orla do balneário de Tramandaí. A Polícia Federal, através da Delegacia do Meio Ambiente e Patrimônio Histórico (Delemaph), também apura o incidente, seguindo a apuração iniciada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O vazamento de óleo foi detectado no dia 26 de janeiro em Tramandaí, no litoral norte do Rio Grande do Sul. De acordo com o Ibama, a mancha estava fragmentada a 800 m da areia e abrangia cerca de 1 km². O problema teria começado durante o transbordo de óleo de um navio a uma monoboia em alto mar, operação a encargo da Transpetro. A praia foi liberada para banho no dia 30 pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental do Estado (Fepam).