Presidente da Câmara confirma criação de três CPIs

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), assinou na noite de quinta-feira requerimento para criação de três comissões parlamentares de inquérito (CPI) para investigar questões relacionadas ao tráfico de pessoas, à exploração sexual de menores e ao trabalho escravo. 

O mais polêmico dos pedidos para a criação de uma CPI, o que propõe a instalação do grupo de trabalho para apurar supostas irregularidades nas privatizações ocorridas no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), ainda não foi analisado.

Com a assinatura do requerimento das três novas CPIs, o próximo passo é a leitura do ato de criação das comissões de inquérito no Plenário da Câmara dos Deputados e a indicação dos integrantes de cada uma das comissões pelos líderes partidários.

Atualmente, o Congresso Nacional tem apenas uma CPI em funcionamento, a que apura irregularidades na distribuição de direitos autorais pelo Escritório Central de Arrecadação de Direitos (Ecad). Este grupo de investigação é comandado pelos senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), presidente da CPI, e Lindbergh Farias (PT-RJ), relator.