Filhote de jacaré-de-papo-amarelo é resgatado em chácara de SP

Um filhote de jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris) foi resgatado pela Polícia Militar Ambiental em uma chácara de Vitoriana, distrito de Botucatu, a 244 km de São Paulo, no final da tarde da quinta-feira. De acordo como proprietário da residência, José Roberto de Paula, o animal de 1,5 m atacou o cachorro da família, que teve ferimentos na pata.

"Quando vimos que o cachorro havia sido mordido, fomos para fora da casa e encontramos o jacaré. O nosso cachorro é muito bom, sempre corre atrás de lagartos que aparecem por aqui, mas desta vez acabou mordido na pata", lamentou.

Assustados com o animal silvestre, os moradores da chácara prenderam o jacaré em uma piscina vazia. "Chamei meu filho e laçamos o animal com uma corda e colocamos na piscina de fibra. Como é escorregadia, ele não conseguiu fugir e, então, chamamos a polícia", relata José Roberto.

Os policiais ambientais fizeram a remoção do filhote de jacaré e depois o soltaram na natureza. "Ele ainda estava arisco e deu um certo trabalho para ser retirado da piscina, mas conseguimos colocá-lo em seu habitat natural", contou o policial Bergamaschi, que participou do resgate.

Segundo informações do Zoológico de São Paulo, o jacaré-de-papo-amarelo habita brejos, lagos, pântanos e rios desde o litoral do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul e bacias dos rios São Francisco, Paraná, Paraguai e Paraíba e, apesar da ampla distribuição geográfica, já esteve ameaçado de extinção em virtude da poluição de seu habitat e da caça predatória para a retirada do couro e consumo da carne. Atualmente, com a proibição da caça, a espécie se recuperou e não faz mais parte da lista de animais ameaçados de extinção.