Operação em três cidades de SP prende 11 por roubo a caixas eletrônicos 

Uma megaoperação com mais de 200 homens foi deflagrada na madrugada desta quinta-feira pela Polícia Civil em três cidades do interior de São Paulo com o objetivo de prender integrantes de uma quadrilha especializada em arrombamentos de caixas eletrônicos. Até as 9h45, ao menos 11 pessoas já tinham sido presas, entre elas Dijonei Magalhães, que seria o chefe do bando.

Na ação, a polícia também apreendeu uma grande quantidade de ferramentas usadas nos arrombamentos, como maçarico, pés de cabra e tambores de oxigênio. Os agentes contam com o apoio de um helicóptero Pelicano, da Polícia Civil, nas cidades de Araçatuba, Buritama e Lins.

A Justiça expediu cerca de 60 mandados de busca e apreensão e de prisão contra os suspeitos, que teriam arrombado dezenas de caixas no interior do Estado. A quadrilha, de acordo com a polícia, seria uma das maiores em atividade no Estado e também seria responsável por outros tipos de roubos e crimes.

A expectativa é prender ainda mais 10 acusados. O departamento de inteligência da Delegacia Seccional de Polícia de Araçatuba investiga os suspeitos desde meados do ano passado, quando interceptações telefônicas, feitas com autorização da Justiça, indicaram os líderes do núcleo da quadrilha.

Uma coletiva de imprensa foi marcada para esta tarde, quando o delegado Seccional Nelson Pereira Sobrinho dará mais detalhes da operação e do funcionamento da quadrilha. Das 11 pessoas presas na manhã de hoje, seis delas eram mulheres. A maioria das prisões ocorreu na cidade de Birigui, onde residem os acusados de liderar o bando.

Por volta das 9h50, novas prisões em flagrante estavam sendo feitas no Plantão Policial de Araçatuba, que está funcionando em horário extra para atender as atividades da operação. Além das prisões, os investigadores apreenderam ao menos três armas em poder dos acusados.