Após demissão de presidente, Fazenda investigará Casa da Moeda

O Ministério da Fazenda informou nesta quinta-feira que decidiu instaurar uma comissão de sindicância para investigar as denúncias de corrupção envolvendo a Casa da Moeda. No último final de semana, o presidente da empresa pública, Luiz Felipe Denucci, foi demitido por suspeita, publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, de receber propina de fornecedores do órgão por meio de duas empresas no exterior, que estariam em nome dele e da filha.

Segundo a reportagem, as empresas foram constituídas nas Ilhas Virgens Britânicas em 2010, quando ele já comandava a Casa da Moeda. Nos últimos três anos, as empresas teriam recebido U$ 25 milhões de operações financeiras no exterior. A Polícia Federal e o Ministério Público já investigavam o fluxo suspeito de recursos do exterior para as contas do servidor no Brasil.

Conforme o jornal O Globo, Denucci atribuiu sua demissão a uma campanha difamatória comandada pelo PTB, sigla que o indicou ao cargo, e por fornecedores da estatal. A amigos, ele teria dito que era constantemente atacado por dossiês e, mais recentemente, chantagens envolvendo sua família.