AC: preso suspeito de derrubar torres de energia e causar apagão

A Polícia Civil do Acre prendeu um dos suspeitos de derrubar quatro torres de distribuição de energia e provocar um apagão no município de Sena Madureira, a 137 km de Rio Branco. Segundo o serviço de inteligência da Polícia Civil, responsável pela investigação, José Ferreira de Freitas, 59 anos, integraria uma quadrilha que tentou extorquir R$ 50 mil da Eletrobrás, responsável pelas torres, que fazem parte do chamado "linhão". As informações são da Agência de Notícias do Acre.

No dia 22 de janeiro, quatro torres do "linhão" foram cerradas próximo à Vila Custódio, em Rio Branco. Com a interrupção da linha, todo o município de Sena Madureira ficou sem energia.

José Freitas foi preso na última sexta-feira, quando tentava receber o dinheiro da extorsão em uma área rural do município de Rio Branco. No ato da prisão, policiais da 4ª Delegacia Regional (Tucumã) encontraram com o suspeito o aparelho de celular usado nas tentativas de extorsão. Segundo a Polícia Civil, o acusado é natural de Tarauacá (AC), já cumpriu pena de mais de cinco anos por tráfico de drogas e estava em liberdade condicional.

Em entrevista coletiva realizada na segunda-feira, o secretário de Polícia Civil do Acre, Emylson Farias, explicou que a polícia vai agir com rigor em qualquer caso de natureza criminosa no Estado. "Nós havíamos anunciado que se tratava de ato de sabotagem e a sociedade iria conhecer quem praticou. O José já está preso e as investigações não vão parar", disse. Segundo Farias, a investigação da polícia evitou que outras duas torres fossem derrubadas. "Esse crime já foi praticado em quase todos os Estados do País, mas somente aqui no Acre se chegou à prisão de um dos envolvidos", disse.