Alckmin: 80 dependentes recolhidos da Cracolândia foram internados

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse na manhã deste sábado que foram internados 80 dependentes químicos recolhidos voluntariamente da região da Cracolândia, no centro da capital paulista. Segundo Alckmin, os pacientes foram encaminhados para unidades de saúde da prefeitura e do governo estadual. "Foram praticamente 7 internações ao dia", afirmou o governador.

Alckmin disse ainda que 39 fugitivos da polícia foram recapturados desde o início das operações no lugar onde o comércio de drogas era praticamente livre. Ele defendeu a ação policial afirmando que, em algumas vias do quadrilátero, conhecido como Cracolândia, nem ônibus conseguiam passar.

A respeito dos supostos abusos policiais denunciados por entidades assistenciais que trabalhavam na região, o governador disse que o governo não tolera tais atitudes. "Vamos manter a apuração rigorosa dos abusos", disse.

Alckmin esteve na Cracolândia na madrugada deste sábado. O governador não falou sobre a visita, mas, de acordo com seus assessores, Alckmin circulou pelas ruas da região por volta da 1h30, sem descer do carro.

O cerco ao tráfico no local começou no dia 3 de janeiro. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, a ação policial não tem data para terminar.