Sete pessoas são detidas por suspeita de tráfico na cracolândia de SP

Sete pessoas foram detidas pela Polícia Militar na madrugada deste sábado na região conhecida como cracolândia, no centro de São Paulo. Os policiais encontraram um ponto de tráfico na rua Helvética durante uma ronda ostensiva.

Com os suspeitos, a polícia encontrou 520 pedras de crack, 18 relógios, dois celulares, uma balança de precisão e, aproximadamente, R$ 1500 em dinheiro. Os suspeitos foram encaminhados ao 77º DP, em Santa Cecília.

Ação na Cracolândia

Participam diariamente da ação 100 PMs, com o apoio de policiais do Choque, Cavalaria e Canil. O comandante-geral da PM, coronel Álvaro Batista Camilo, falou em "resgatar a dignidade das pessoas em situação indigna". A ação policial acontece por tempo indeterminado. "Não temos pressa, queremos tirar as pessoas dessa situação", disse Camilo.

A operação na cracolândia é dividida em três fases, sendo que a primeira ocorre em conjunto com uma operação de zeladoria da prefeitura em casarões e ruas.

A estimativa da PM é que em 30 dias, após a prisão de traficantes e o restabelecimento da ordem na região, se inicie a segunda fase, com a participação de assistentes sociais e agentes de saúde, que devem encaminhar os dependentes químicos para albergues, Assistência Médica Ambulatorial (AMAs) e, se preciso, internação para tratamento e reinserção social. 

A terceira e última fase, segundo a PM, é de "manutenção deste cenário, para que os dependentes possam se recuperar plenamente".