Projeto permite a estudantes estrangeiros receber bolsa do ProUni

Enquanto nas universidades americanas os estudantes estrangeiros chegam a representar 20% do total de alunos, na Universidade de São Paulo (USP), considerada a mais importante do Brasil por rankings internacionais, esse percentual não chega a 3%. 

Para começar a alterar esse quadro e trazer mais estudantes para o País, o Senado Federal analisa um projeto de lei para que esses alunos estrangeiros possam receber bolsas de estudo em instituições privadas por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni). As informações são da Agência Senado.

De autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), o PLS 324/11 aguarda votação na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional. A proposta modifica a lei 11096/05 que criou o ProUni. Com isso, estudantes brasileiros e estrangeiros cuja renda familiar mensal per capita não exceda o valor de 1,5 salário mínimo poderão conseguir bolsas integrais. As bolsas parciais estarão disponíveis a estudantes cuja renda familiar mensal per capita não ultrapasse três salários mínimos.

Outra mudança proposta é a inclusão de um dispositivo que assegura prioridade, na concessão de bolsas a estrangeiros, a estudantes de países africanos e latino-americanos. "Uma das deficiências observadas nas universidades brasileiras é o reduzido contingente de estudantes estrangeiros no seu corpo discente. Trata-se de traço impróprio em um mundo marcado pelo multiculturalismo e pelo dinamismo dos intercâmbios em todos os aspectos da vida social", afirmou Crivella na justificação de seu projeto.

Depois de passar pela Comissão de Relações Exteriores, o projeto ainda será analisado pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte.