MS: bombeiros procuram criança de 10 anos soterrada em lixão

Bombeiros, agentes da Defesa Civil e policiais militares procuravam, no fim da noite desta quarta-feira, um menino de 10 anos que desapareceu após ser soterrado por uma montanha de lixo no fim da tarde, no lixão municipal de Campo Grande. As equipes de busca contavam com apoio de duas retroescavadeiras para chegar ao local do desmoronamento.

Maycon Correia de Andrade estava junto a outros garotos no alto de uma montanha de lixo de mais de 10 m de altura, quando parte da pilha desmoronou sobre ele e outra criança. No momento do acidente, alguns adultos que recolhiam materiais recicláveis viram os meninos sendo soterrados e ajudaram no resgate. Uma criança de 9 anos saiu ilesa, mas fugiu assustada e não foi identificada. Maycon, no entanto, não foi localizado e o Corpo de Bombeiros foi acionado para o resgate.

O pai do garoto, o pedreiro Reginaldo Pereira Andrade, e a mãe, Lucilene Correia, estavam muito nervosos no local. Chorando o tempo todo, o casal divorciado era consolado por amigos e vizinhos. Abalados, nenhum deles quis falar com o Terra sobre o acidente.

De acordo com os bombeiros, as buscas continuarão até encontrar Maycon, que ainda pode estar vivo. No entanto, não há um prazo determinado para que isso aconteça. Um cachorro treinado para resgate de pessoas em desastres deverá ser usado na busca pelo menino. O delegado de polícia Paulo Sá afirmou que somente após encontrar a vítima poderá iniciar a perícia para investigar as causas e os responsáveis pelo acidente.

O lixão municipal é de responsabilidade da empresa Financial Ambiental, concessionária de coleta de lixo. A mesma empresa também é responsável pelo aterro sanitário que está sendo construído há pelo menos cinco anos. A previsão é que a obra seja concluída em 2012 e o lixão, desativado. No local, é proibida a entrada de crianças, mas o Terra flagrou várias delas, acompanhadas da família, nos inúmeros montes de lixo, coletando materiais recicláveis.