Estudantes detidos na USP portavam 21,8 g de maconha, diz laudo

Os três estudantes detidos em 27 de outubro por policiais militares dentro da Universidade de São Paulo (USP) portavam 21,8 g de maconha, apontam dois laudos produzidos pelo Instituto de Criminalística da Polícia Técnico Científica de São Paulo. 

Segundo o jornal Folha de S.Paulo deste domingo, um juzi analisará as circunstâncias em que os jovens portavam a droga para decidir qual será a punição. A detenção dos jovens deflagrou uma série de protestos contra a presença da PM no campus da universidade, motivando a ocupação da reitoria e greve de alunos.

De acordo com a Folha, integrantes da Polícia Civil, Ministério Público e Judiciário acreditam que não há evidências de que os alunos venderiam a droga e a tendência é que fique caracterizado porte para consumo. Os estudantes podem ser punidos com uma advertência sobre os efeitos causados pelas drogas, prestação de serviços à comunidade ou medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.