'Novo PSDB' não terá donos, diz Guerra a juventude tucana

Durante abertura do Congresso Nacional da Juventude Social Democrata nesta sexta-feira, lideranças nacionais do PSDB indicaram que o partido passa por um processo de renovação. Após três derrotas consecutivas em eleições presidenciais, os tucanos despertaram para a necessidade de mobilizarem sua militância e constituírem unidade interna.

"A ideia é construir um novo PSDB. A intenção é abrir o partido à sociedade. Não podemos ser um partido estadual, nem regional, temos que ser um partido nacional. O partido não tem que ter donos. Devemos nos dividir em torno de ideias, e não de pessoas", afirmou o presidente da sigla, deputado federal Sérgio Guerra (PE).

Em discurso, o senador mineiro Aécio Neves também reparou que a sigla precisa mostrar, já nas próximas eleições municipais, um perfil repaginado, defendendo a refundação da sigla. "Refundar não é renegar o nosso passado e fazer um partido novo, ao contrário: é resgatar a nossa história e apresentar uma nova agenda para o futuro", estimulou. Para Aécio, o PSDB deve voltar a ser "vigoroso" como alternativa viável na gestão do País, no que a juventude tucana teria um papel fundamental.

Durante o Congresso, os tucanos prometem apresentar cerca de 400 candidaturas jovens para disputar as eleições do ano que vem, especialmente por cadeiras nas Câmaras Municipais.