Dilma diz que fortalecimento do Mercosul é essencial para enfrentar crise

O fortalecimento do Mercosul e o estreitamento das relações econômicas do Brasil com a Argentina são fundamentais para que a região possa enfrentar a crise internacional, disse hoje (2) a presidenta Dilma Rousseff, antes de participar da cerimônia de abertura da 3ª Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da América Latina e do Caribe (Calc), em Caracas. 

O tema também foi o principal assunto da reunião da presidenta Dilma com a colega da Argentina, Cristina Kirchner, hoje pela manhã.

“Diante da crise, é necessário o fortalecimento do Mercosul. E também temos interesse em ampliar a integração produtiva Brasil–Argentina. Não queremos só ampliar relações comerciais, mas, sobretudo, construir cadeias que sejam complementares, que possam estreitar mais ainda essas relações econômicas nessa região e, com isso, eu não vou falar blindar, mas fortalecer Brasil e Argentina nesta próxima década, que tem indícios de ser de baixo crescimento”, disse a presidenta Dilma, de acordo com o Blog do Planalto.

A presidenta declarou ainda que a 3ª Calc é um momento histórico, marcando o início da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac). “Eu acho que é uma reunião histórica também pelo momento que o mundo passa. Em todo o mundo, não tem uma reunião tão grande de países em uma região que hoje está crescendo acima da taxa de crescimento global”, destacou.