Após duas semanas, professores do RS suspendem greve

Os trabalhadores estaduais da educação do Rio Grande do Sul decidiram suspender nesta sexta-feira a greve iniciada no dia 18 de novembro. Ao final da assembleia, os grevistas colaram cartões vermelhos na parede do Palácio Piratini com recados para o governador Tarso Genro.

A categoria aprovou uma campanha permanente de denúncia do governo que descumpre a lei do piso, tenta implementar políticas que atacam a educação pública e os direitos dos educadores, e não cumpre o compromisso de criar, com uma lei estadual, o piso para os funcionários de escola. Outro ponto aprovado foi o boicote da categoria às conferências do governo sobre o ensino médio.

No calendário de mobilização dos educadores está o debate sobre os prejuízos provocados com o pagamento da dívida pública e as isenções fiscais para os cofres do governo. O sindicato realizará ainda uma campanha em defesa da imediata realização de concurso público para professores, funcionários de escola e especialistas e fortalecerá o plebiscito nacional dos 10% do PIB para a educação pública e pela implementação do piso salarial.