Com chuva, manifestantes protestam contra corrupção em São Paulo

Mesmo em baixo de chuva, cerca de 350 pessoas participaram do Movimento Contra a Corrupção Eleitoral na cidade de São Paulo. A manifestação começou por volta das 14h deste domingo. O protesto começou no Museu de Arte de São Paulo (Masp) e percorreu pela Avenida Paulista até a Praça da Bicicleta e retornou ao local inicial.

"Temos que dar um basta na corrupção, nessa roubalheira que afeta a todos nós. Políticos ladrões tiram dinheiro da saúde e da educação para benefício próprio. Precisamos mudar isso em favor do Brasil", afirmou um manifestante.

Maurício Ferreira saiu de São José do Rio Pardo, a cerca de 300 km da capital, para participar do protesto. "A democracia faz parte do nosso País, mas o dinheiro domina tudo hoje em dia. Precisamos de um novo jeito de fazer política, combatendo a corrupção. Precisamos fechar esse ralo da corrupção e tudo pode melhorar em nosso País", afirma Ferreira, que com sua família, utilizava máscaras na manifestação.

"Nosso movimento não possui lideranças políticas. Todas as reivindicações surgem de maneira democrática. Queremos a aceitação de constitucionalidade do Ficha Limpa e, com a população mostrando a sua indignação contra a corrupção no Brasil, podemos conseguir isso", afirmou Ligya Fernandes, do grupo Pátria Mestre, um dos organizadores da marcha.

Chuva atrapalha protestos

A chuva que caiu na cidade de São Paulo nesta terça-feira fez com que o número de manifestantes presentes na marcha ficasse muito abaixo do esperado.

Segundo Paulo Rezende, um dos organizadores do evento, cerca de 10 mil pessoas eram esperadas para participar do protesto. "Esperávamos 10 mil pessoas, mas a chuva acabou atrapalhando tudo. Mesmo assim, vamos continuar lutando contra a corrupção. Teremos outras oportunidades para isso", conclui Rezende.