PF realiza operação de combate a fraudes em imposto de renda em AL

A Receita Federal e a Polícia Federal anunciaram hoje (20) a realização da Operação Rodoleiro. O objetivo é combater fraudes na restituição de imposto de renda de servidores públicos de Alagoas e o desvio de recursos da folha de pagamentos do Tribunal de Contas do Estado.

Segundo a Receita, estão sendo cumpridos doze mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão, expedidos pela 2ª Vara Federal de Alagoas. As operações se concentram em Maceió, Barra de Santo Antônio e Atalaia.

De acordo com a Receita, durante as investigações foi descoberta a existência de fraudes nas restituições do imposto de renda dos servidores  do Tribunal de Contas de Alagoas. A manobra permitiu a elevação indevida do imposto de renda retido na fonte.

Outra irregularidade, informou a Receita, é o desvio de recursos públicos da folha de pagamentos do Tribunal de Contas de Alagoas. As despesas com pessoal, em dois anos, foram superiores aos R$ 30 milhões que foram informados à Receita Federal.

A operação foi batizada de Rodoleiro porque é um tipo de carrapato que ataca cavalos. Nas investigações, a Receita apura também se houve lavagem de dinheiro com os recursos desviados para a criação de cavalos de raça.