Paraplégico cria primeira quadra acessível de São Paulo

Depois de ter contraído paralisia infantil com apenas um ano de idade, Fabio Manfrinato se tornou paraplégico e cadeirante. Mas esse nunca foi um problema para ele, muito pelo contrário. Pentacampeão mundial de luta de braço e consultor em acessibilidade em obras, Manfrinato criou o projeto da primeira Praça Paradesportiva do Estado de São Paulo, em Bauru, município do interior de São Paulo, onde reside.

Quando foi por quatro meses vereador na cidade, em 2009, ele teve a oportunidade de divulgar a idéia da praça com total acessibilidade para pessoas com deficiência. Foi neste período que conheceu os arquitetos Emerson Crivelli e Priscila Cucci, que prontamente se ofereceram para ajudar com a realização e doação do projeto arquitetônico.

Com o projeto no papel, Manfrinato o protocolou na Câmara e foi em busca do apoio da prefeitura, que abraçou o projeto. Com o desenho em mãos, ele foi então em busca da secretária Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra Linamara Rizzo Battistella. "Entreguei em mãos o projeto da Praça Paradesportiva", explica.

Assim, este ano, Manfrinato - hoje consultor em acessibilidade da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano Rural de Bauru (Emdurb) - realizou seu sonho. A praça foi inaugurada em setembro.

Construído em uma área de 3.547 metros quadrados, o espaço é acessível e adequado para a prática de esportes por pessoas com deficiência. Ele conta com uma quadra paradesportiva para basquetebol, futsal e voleibol, além de outra para futsal e tênis, ambas com piso sintético e pintura em poliuretano, cobertas e iluminadas. O local também conta com área coberta para lazer, dois vestiários, campo de futebol society, playground com tanque de areia e pista de caminhada cimentada.