Polícia investiga caso de jovem desaparecida no Rio Grande do Sul

A Polícia Civil de Três Passos, a 477 km de Porto Alegre, investiga o caso de uma jovem de 15 anos desaparecida há cerca de três meses. Cíntia Luana Ribeiro Moraes, grávida de 7 meses, foi vista pela última vez em 13 julho, quando se encontrou com o pai do bebê. 

A delegada Caroline Bamberg Machado afirmou nesta terça-feira que trabalha com três hipóteses: homicídio, desaparecimento ou ainda que Cíntia esteja sendo mantida em cárcere privado.

O ex-companheiro de Cintía, um homem de 27 anos, cuja identidade não foi revelada, confirmou à polícia que se encontrou com a jovem antes de ela sumir. Ele é casado e disse ter dado uma quantia não especificada para que ela tivesse o bebê em outro lugar. Na versão dele, Cíntia aceitou a proposta e ainda teria dado o chip de seu celular como garantia que não entraria em contato com ele.

A delegada relatou ao Terra que uma mensagem foi enviada do celular de Cíntia para o de sua mãe, avisando sobre uma suposta viagem que o casal faria. Em depoimento, o pai da criança disse ter sido ele quem enviou o texto, para que a família ficasse tranquila.

Questionada sobre a possibilidade de ele ser suspeito no desaparecimento, Caroline afirmou apenas que ela é investigado por ter sido o último a ter contato com a jovem. "A gente está conferindo todas as informações, estamos investigando, não chegamos a uma conclusão. Ele está sendo investigado porque foi a última pessoa que viu ela. A gente não sabe nem se houve um crime, não tem nenhuma prova de que tenha havido um crime", afirmou a delegada.