Skinheads acusam casal gay de agressão em Porto Alegre

Um grupo autodenominado anarcopunks (punks defensores do anarquismo) enfrentou outro de skinheads em uma briga na madrugada de domingo no bairro Cidade Baixa, região central de Porto Alegre. 

Na confusão, dois skinheads ficaram feridos e apontaram um casal de homossexuais como os autores da agressão. Levado à polícia, o casal prestou depoimento e foi liberado. As informações são do Jornal Zero Hora.

A confusão iniciou por volta das 2h, na rua José do Patrocínio, quando cerca de 40 punks deixavam uma manifestação contra a corrupção. Os anarcopunks teriam identificado o segundo grupo como neonazista pelas tatuagens e cabeças raspadas dos integrantes. 

Testemunhas afirmaram à polícia que os punks começaram a gritar frases como "fora nazismo" e "fora racismo", até que os skinheads reagiram. Os dois feridos foram levados para Hospital de Pronto Socorro e, liberados na noite de ontem.