Corpo do crítico de cinema Leon Cakoff é velado em SP

Na tarde deste sábado (15), o corpo do crítico de cinema Leon Cakoff foi velado no MIS (Museu da Imagem e do Som). Ele morreu na última sexta-feira (14), aos 63 anos, em decorrência de um câncer, contra o qual lutava desde 2002.

Cakoff foi fundador da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o festival mais antigo do País (começou a ser organizado em 1977). O crítico já dirigiu e organizou diversos filmes, como o longa Bem-vindo a São Paulo e o curta-metragem Volte Sempre, Abbas.

O apresentador Serginho Groisman, da TV Globo, compareceu ao velório de Cakoff.

Um entusiasta do cinema nacional

 Leon Cakoff nasceu na Síria em 1948 e veio para o Brasil ainda criança, aos oito anos de idade. Ele se formou pela Escola de Sociologia e Política da capital paulista e adotou o sobrenome Cakoff depois de ter problemas com a ditadura militar.

O crítico foi casado por 22 anos com Renata Almeida, atual diretora da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, e deixa quatro filhos - Pedro, Laura, Jonas e Thiago.

Cakoff começou a trabalhar como jornalista em 1969 e seguiu como crítico de cinema nos Diários Associados. Começou a dirigir o departamento de cinema do Museu de Arte de São Paulo (MASP) a partir de 1974. Desde então, passou a organizar eventos de cinema, até chegar ao que seria seu maior feito - A Mostra Internacional -, desenvolvida em homenagem aos 30 anos da construção feita pela arquiteta Lina Bo Bardi, cartão-postal de São Paulo.