Filiada ao DEM, dançarina 'Mulher Maravilha' sonha em ser delegada da PF

Recém filiada ao DEM, a dançarina Cissa Chagas, que rebolou fantasiada de Mulher Maravilha ao som do campeão de sucesso do Carnaval Salvador 2011, Liga da Justiça, da banda Levanóiz, foge da definição de uma candidatura. Com a faculdade de Direito trancada desde que começou a excursionar com o conjunto de axé music, do qual disse ter se afastado temporariamente há um mês para se recuperar de uma cirurgia de colocação de silicone nos seios e uma lipoaspiração, ela se vê no futuro em uma posição dominadora. "Meu sonho é ser delegada da Polícia Federal", afirmou.

De acordo com ela, a assinatura da ficha na sigla foi uma decisão tomada com base em sua trajetória como militante do PFL, antigo partido do cacique baiano Antonio Carlos Magalhães. Atualmente, a identificação da artista, que já trabalhou na Assembleia Legislativa da Bahia e na prefeitura da capital, é com o neto do político.

"Admiro muito ACM Neto, é jovem como eu, é do entretenimento como eu, falamos da mesma forma com o público", disse. Mesmo reticente quanto à candidatura, Cissa afirmou que uma possível plataforma sua como vereadora de Salvador passaria pela atenção ao jovem e o apoio à produção de shows. "Há muita gente que trabalha com isso, técnicos, maquiadores, cabeleireiros, a música é emprego. Mas ao longo do tempo pode ir agregando outras propostas, mas é o que eu sempre lutei, pelos artistas" disse ela.

Segundo Cissa, o anúncio de sua filiação fez com que pipocassem comunidades no Orkut pedindo sua candidatura, mas ela ainda não decidiu quanto a isso. No início de sua carreira na música, ela disse que teve como marca a tentativa de conciliação do mundo do entretenimento com a assessoria parlamentar. "Recebi outros convites para trabalhar, até para posar nua, mas eu não quis."