Câmara vai discutir terras de quilombolas

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias vai realizar audiência pública para avaliar a titulação das terras de remanescentes dos quilombos.

Os parlamentares querem discutir a ação direta de inconstitucionalidade (ADI), apresentada pelo DEM ao Supremo Tribunal Federal (STF), que pede a suspensão da validade do Decreto 4887/03. O decreto regulamentou o procedimento para identificar, reconhecer, delimitar, demarcar e titular as terras ocupadas por remanescentes dos quilombos, que já é previsto pela Constituição.

Os deputados Luiz Alberto (PT-BA), Luiz Couto (PT-PB) e Domingos Dutra (PT-MA) propuseram o debate, ainda sem data marcada. Os parlamentares ressaltam que, ao ser implantado, o Decreto 4887 entrou em conflito com interesses de alguns grupos da sociedade, principalmente os grandes fazendeiros e alguns empresários, que quiseram derrubá-lo, dizendo que o decreto feria a Constituição Federal. “Entendemos ser é crucial nesse momento, em que o STF deve julgar a ação, realizarmos o debate sobre a ADI, a fim de termos o total domínio sobre o tema e as suas reais implicações aos direitos já adquiridos pelas comunidades quilombolas”, concluiu Luiz Alberto.