Câmara de Taboão da Serra adia votação de afastamento do prefeito

A Câmara Municipal de Taboão da Serra (SP) adiou por duas semanas a votação do pedido de afastamento do prefeito da cidade, Evilásio Cavalcante Farias (PSB), acusado de participar de fraudes na prefeitura.  

Os vereadores começaram a votar, na noite de ontem (24), a representação feita na última terça-feira (16) pelo Comitê de Luta contra a Corrupção pedindo o afastamento do prefeito e a abertura de uma comissão processante. No entanto, o plenário da câmara decidiu que o caso deverá ser analisado primeiramente pela Comissão de Justiça da casa, o que poderá demorar até duas semanas.

Em carta aberta endereçada aos veículos de imprensa locais e publicada ontem, o comitê diz que, após três meses de investigação sobre irregularidades ocorridas na prefeitura, são remotas as chances de o atual prefeito não ter tido conhecimento dos fatos.

Em maio, oito pessoas foram presas acusadas de irregularidades no recolhimento de recursos da prefeitura, com a alteração ilegal dos débitos de empresas e contribuintes do município. Entre eles, três são vereadores e quatro funcionários ou ex-funcionários municipais.

De acordo com as denúncias, o grupo alterava ilegalmente débitos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e outros tributos municipais de empresas e contribuintes sem recolher o dinheiro para a prefeitura. Eles simulavam que os valores tinham sido recolhidos, mas desviavam os recursos. A prefeitura estimou que só nos três primeiros meses deste ano, o total desviado dos cofres públicos chegou a R$ 1 milhão.