Após tumultos e furto, 5 crianças apreendidas voltam às ruas de SP

O Conselho Tutelar da Vila Mariana, zona sul de São Paulo (SP) confirmou nesta quarta-feira que já estão de volta às ruas cinco das sete crianças que provocaram um tumulto após serem apreendidos por uma tentativa de furto a um hotel da região. Apenas duas delas, que tinham mais de 12 anos, seguem na Fundação Casa. As demais estavam em um abrigo, mas, segundo o Conselho, "tem liberdade para sair a hora que quiserem".

Nessa segunda, os sete foram flagrados por PMs dentro de um hotel da zona sul da capital tentando furtar um celular. Todos foram levados a duas delegacias e a unidade do Conselho Tutelar da Vila Mariana, onde depredaram materiais de informática e promoveram um tumulto.

De acordo com o órgão, os menores aparentavam nitidamente estar sob efeito de drogas, como solventes, e moram nas ruas, sem proteção de familiares. "É mais um caso que demonstra a necessidade de políticas públicas, e não apenas repressão, para evitar que isso acabe ocorrendo", disse ao Portal Terra a conselheira tutelar Sueli Feberighi, ao ser questionada sobre o rigor da legislação diante de infrações cometidas por menores.

Segundo Sueli, as crianças que teriam vindo do bairro Itaim Paulista, que seriam moradoras chegaram a se referir a região como "uma disneylândia" para cometer delitos. "Infelizmente, nos abrigos eles podem sair quando quiserem e não temos meios legais para controlá-los."