Dilma: novo ministro da Agricultura deve proteger país de práticas danosas

A presidente Dilma Rousseff afirmou, nesta terça-feira, que o desafio do novo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, será proteger o país de práticas concorrenciais consideradas danosas ao mercado brasileiro e fortalecer a produção agrícola. Dilma discursou na manhã de hoje durante a posse de Mendes Ribeiro no Palácio do Planalto. O ex-ministro Wagner Rossi, que também participou da cerimônia, pediu demissão na última quarta-feira, após não resistir a uma série de denúncias envolvendo a pasta.

"Sabemos que ainda há muitos desafios a enfrentar. Precisamos fortalecer nossa agricultura para fazer frente ao caráter volátil e especulativo ao preço das commodities, proteger nossa agricultura e incentiva-la a ser cada vez mais forte. Lutar nos organismos internacionais contra o protecionismo danoso ao Brasil e assegurar abastecimento de mercado interno em crescimento. Esses desafios repousam nos ombros de um grande brasileiro, que é o ministro Mendes Ribeiro", disse.

Dilma agradeceu a colaboração de Rossi, que foi nomeado pelo ex-presidente Lula, e desejou boas vindas e boa sorte ao novo ministro. A presidente considerou que Wagner Rossi deixou uma "herança de êxitos e bons resultados", e citou o volume recorde de recursos previstos para investimento no Plano Safra 2011-2012, que será de R$ 107,5 bilhões.

"O Plano Safra 2011-2012 será agora executado pelo ministro Mendes Ribeiro e tenho certeza de que será muito bem executado. O desafio de ajudar a desenvolver esse País, alimentar todos os seus cidadãos, é colossal e exigirá competência e articulação política que, tenho certeza, nosso Mendes Ribeiro tem todas as condições para cumprir. Seu ministério estará na vanguarda desse processo, sua escolha para estar à frente dessa jornada é para mim oportuna e feliz", afirmou a presidente.