Marta Suplicy: Continuo pré-candidatíssima a prefeita de SP

A senadora Marta Suplicy, pré-candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, chegou ao Instituto Lula por volta das 18h desta seguhda-feira (22) e fez mistério sobre o teor da conversa que teria com o ex-presidente da República. "Na saída, eu falo se sou ou não candidata". Haviam se intensificado neste fim de semana os boatos de que a senadora teria desistido da disputa em 2012, pois ela se ausentou de três eventos de sua pré-campanha, entre eles duas caravanas do partido - na Lapa e em Pirituba.

Depois de duas horas de reunião com Lula, Marta saiu sorridente e declarou, em entrevista aos jornalistas:- Continuo pré-candidatíssima. Levei um susto quando vi as notícias de que eu tinha desistido de sair candidata. Vou continuar a ir aos compromissos de pré-campanha. Não precisa fazer escarcéu se eu não for em um.

De acordo com a senadora, Lula não pediu que ela retirasse sua pré-candidatura em favor do minsitro da Educação, Fernando Haddad. "Lula não pediu que eu desistisse. Muito pelo contrário. Falamos do Senado, da situação do país e da necessidade de alianças entre PT e outros partidos em SP. Ainda está muito no começo da disputa".

Entretanto, Marta reconheceu que o ex-presidente bateu na tecla de uma "cara nova com discurso novo" para o PT na capital paulista. "Lula falou da cara nova, mas eu falei que sou a candidata com mais condições de vencer, ele tem a teoria dele, mas me disse para deixar o processo andar".

Nos bastidores, petistas dizem que Marta já tomou a decisão de abandonar a disputa pela prefeitura, depois de conversa - na última quarta-feira (17) - com a presidente Dilma Rousseff, que pediu sua permanência no Senado e prometeu mais espaço no governo. Sem querer, Marta confirma esta tese.

- Lula disse que o Senado é a coisa mais importante para ele e que ele perdeu muitos governadores para eleger senadores da base. Mas eu amo São Paulo e acredito ter condições de vencer".