Procuradoria deve denunciar 18 do Turismo por quadrilha

O procurador da República do Amapá, Celso Leal, disse que pelo menos 18 pessoas serão denunciadas por peculato e formação de quadrilha no envolvimento no esquema de desvio de verbas do Ministério do Turismo, de acordo com informações da rádio CBN

Leal também pediu à Justiça o bloqueio de bens dos envolvidos que estavam presos em Macapá até o último final de semana e foram libertados depois de pagar fiança. A Operação Voucher investiga o desvio de recursos públicos destinados ao Ministério do Turismo por meio de emendas parlamentares.

A investigação começou em abril, depois que um levantamento do Tribunal de Contas da União (TCU) detectou irregularidades no contrato firmado entre o Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi). O valor do convênio fraudado é de R$ 4,4 milhões. 

A PF estima que dois terços do recursos tenham sido desviados pelo grupo. Foram presas 35 pessoas durante a operação - 19 tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça e 16, prisão temporária. Também foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão durante a operação.